Sessão da Tarde

Ghost, um dos grandes clássicos do romance, na Sessão da Tarde. (Reprodução)

Sempre que falamos em Sessão da Tarde, vem um trenzinho de nostalgia que nos embala em mais altas lembranças, principalmente de nossas infâncias. Eu adorava a Sessão da Tarde, ver todos aqueles filmes que marcaram minha vida e a de muitos. Entretanto, nem sempre passavam filmes bons, dependia muito da semana. Geralmente começava com um romance na segunda, um drama na terça, quarta e quinta uma comédia BEM pastelona e, na sexta, um filme mais animadinho para entrar no clima do final de semana.

Essa turminha do barulho vai aprontar todas com o novo diretor do acampamento. (Reprodução)

Quando falamos de Sessão da Tarde, temos que lembrar também das queridas locadoras. Sim, eu já falei sobre elas em um texto passado, mas a questão é que tudo que assistíamos, estavam nas longas prateleiras de VHS. Mas a graça era ver no dia, no calorzinho ou no frio da tarde. Minha memória era de sempre estar na casa da minha tia, com a televisão já pronta pro filme que estaria sendo exibido, porém nunca me decepcionava com o que estava sendo exibido. Lógico, para citar filmes, sempre podemos citar Lagoa Azul, um clássico com a querida Brooke Shields que reprisava dia sim, dia não. Também não podemos esquecer dos filmes de ação que costumavam passar, como Impacto Profundo, Inferno de Dante, Top Gun e até mesmo Armageddon.

Versão Brasileira: Herbert Richers

Como não lembrar dessa versão quase gêmea de Se Eu Fosse Você? (Reprodução)

O objetivo da Sessão da Tarde era, antes de tudo, preencher um vazio que existia depois da reprise das novelas. Ora, outros canais exibiam programas sobre cotidiano, brigas entre famílias, o veículo televisivo precisava de algo que atraísse a atenção do público. Por mais que hoje não tenha o mesmo charme de antes, talvez por conta da lista de filmes, essa era a função desse quadro. Juntar a mamãe, papai, vovô, vovô, o cachorro e o papagaio para assistir Turma da Pesada, Mudança de Hábito, até mesmo Garota Veneno. Esses filmes trazem um misto de riso com união, coisa que está faltando hoje, algo que possa unir o público para uma diversão, ainda mais nesse período pandêmico.

Para os casais apaixonados, tinha o Ghost – Do Outro Lado da Vida. Só de ouvir o “Woah, my love” inicial da trilha desse filme, faz muito marmanjo perder a pose de bandido mau. Para as crianças, os Caça Fantasmas, até mesmo os filmes da Xuxa e as animações, desde Robôs a Vida de Inseto. Lógico, tinha muito mas muito filme ruim, como a tentativa de Super Mario Bros (apesar de ser ruim, é um dos meus filmes favoritos, diga-se de passagem), por exemplo. Independente, a Sessão da Tarde é quase um patrimônio histórico da nossa sociedade. Seria bom se voltasse a ser como era antes, com bons filmes e sem cortes, para que todos possam aproveitar e desfrutar de um clássico presente em nossas vidas.

Uma mistura de Capitão América com Doutor Estranho, das casas Stark e Targaryen, aliado dos anões da Terra Média, treino pokémons insetos e nas horas vagas um lolzeiro noob.
Post criado 39

2 comentários em “Sessão da Tarde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo