A Caminho da Lua | Crítica

Apesar de não trazer nada de inovador, A Caminho da Lua traz uma animação bonita e muito gostosa de assistir.

O longa animado da Netflix que saiu no final de 2020, conta a história de Fei Fei, uma garotinha que se sente completamente sozinha após a morte de sua mãe, e não aceita que seu pai tenha uma nova relação com medo de que o mesmo substitua um amor que já havia dado anteriormente.

A menina, que é interpretada pela atriz Cathy Ang, sempre ouviu de sua mãe a história da deusa da lua e faz disso como se fosse um mantra e se apega nisso até o fim do longa.

Se pensarmos que histórias assim já foram contadas inúmeras vezes, inclusive em obras anteriores do diretor Glen Keane, a animação traz um visual muito bom e ótimas performances musicais que dão um ritmo muito gostoso de assistir com a família. Toda a motivação da personagem em construir uma espaço nave para ir até a lua, a dedicação dela para conseguir o que acredita pode parecer maçante, mas vemos que não tão maçante assim no final.

O que senti mais falta nessa animação foi saber de fato quem é a personagem que a atriz Sandra Oh da vida, a Mrs Zhong. Sabemos apenas coisas rasas dela e do filho que claramente são muito importantes para todo o desenrolar do enredo. Talvez um pouquinho mais de tempo para o longa não o prejudicaria, e sim só enriqueceria a história, apresentando um pouco mais esses dois personagens.

E o que faltou nessa parte citada acima, teve de sobra em todos os outros apresentados no filme. Todas as dores e motivações de cada personagem que vai se envolvendo diretamente na história junto com Fei Fei, esse ponto positivo não podia passar em branco, embora seja uma característica do diretor fazer isso muito bem.

Porém o fato de termos um enredo fechado e com boas apresentações, esses pontos citados são muito graves quando falamos de uma corrida para melhor animação de 2020, principalmente quando a corrida é contra Soul que nesse quesito não apresentou tais falhas. Afinal A Caminho da Lua é um bom filme, mas não o melhor de 2020, de fato.


Nota do crítico: 3,0 = bom

O critério de notas é estabelecido da seguinte forma: 

0,0 = péssimo

1,0 = ruim

2,0 = regular 

3,0 = bom

4,0 = ótimo

5,0 = excelente

Apesar da vida ser um grande episódio de Black Mirror ela as vezes tem seus momentos de Sta Wars e fica tudo lindo!
Post criado 91

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo