Minari | Crítica

Minari traz um drama familiar sobre uma família de imigrantes coreanos. O filme começa com eles indo para uma nova casa, um trailer no meio do nada onde Jacob (Steven Yeun), o pai, quer começar uma fazenda. Com alguns desentendimentos com sua esposa Mônica (Han Ye‑ri), ele aceita que sua sogra Soonja (Yoon Yeo‑jeong) vá morar com eles.

O longa é americano, apesar de ter grande parte falado em coreano. As duas crianças conversam nas duas línguas, inglês e coreano, retratando como é a realidade de filhos de imigrantes. Um dos assuntos tratados no filme é a diferença entre gerações, mostrado entre o filho mais novo e a avó. 

Os dois não se dão bem logo de início. O menino não entende porque a avó é desse jeito, afinal sua referência é de uma avó americana. A relação dos dois é muito bonita de ser ver. Como a avó protege o menino apesar de tudo, enquanto o menino querendo entender porque a avó dele é tão diferente. Um conflito de tradição com inovação, que no fim pode dar muito certo quando ambos se aceitam.

Enquanto isso Jacob só quer que sua lavoura de frutos, tendo o seu sonho de ter uma fazenda e morar nos Estados Unidos se realize, mas não é nada fácil. O filme não romantiza em nenhum momento o sacrifício que é ser imigrante, sair do seu próprio país em busca de sucesso em uma terra desconhecida, em uma cultura diferente da sua que você precisa se encaixar. Jacob e Mônica ficam discutindo o que vão fazer nesse país, assim repensando a relação deles inúmeras vezes, contudo no final o que eu prevalece é sentimento deles que prevalece. O amor dessa família que faz com que ambos continuem tentando. 

É um filme que prende quem assiste pelo coração, pela emoção de ver aquela família não desistindo e fazendo de tudo pelo outro. As cores quentes do filme deixam isso mais evidente, deixando que nosso coração assista Minari e sinta um carinho imenso por eles. Ambos Mônica e Jacob só querem o melhor, uma cena em que a família toda vai até o hospital e ele precisa vender o que colheu de sua lavoura, mostra como eles pensam diferente para ter a mesma finalidade.

Não se espante se Minari aparecer muito no Oscar, já apareceu em alguns lugares nessa época de premiação, ele está muito bem cotado e pode ser um dos favoritos a levar a estatueta, merecidamente. Um filme que quem assiste fica um sorriso no rosto de tanto sentimento essa família passa para nós, é realmente necessário que apareça nas premiações.

Nota do crítico: 4,0 = ótimo

O critério de notas é estabelecido da seguinte forma: 

0,0 = péssimo

1,0 = ruim

2,0 = regular 

3,0 = bom

4,0 = ótimo

5,0 = excelente

fiz cinema e eu adoro filmes de terror e sci fi, principalmente se tiver pelo menos 30 anos de idade. adoro ficar discutindo séries por horas!
Post criado 12

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo