Wild Rift: You Really Got Me

Como diria o José Almiro do Churrasqueadas: bom, muito bom! A Riot como sempre soube inovar e surpreender com Wild Rift. Embora o jogo tenha recebido downgrades necessários e entendíveis por conta de ser um port para celulares, Wild Rift é sem dúvidas o melhor moba. Similarmente a Mobile Legends, em certos aspectos, o Lolzinho se desapega do concorrente em colocar as mesmas obrigações in-game. Enquanto ML é bagunçado, Wild Rift é como um virginiano: há regras, há rotas, siga-as. Simples assim.

O jogo é receptivo para todos, calouros e veteranos. Na verdade, todos são calouros. E isso é bom. Nós estamos no mesmo patamar que streamers e proplayers, ninguém tem rank, maestria, enfim. Logo em seu lançamento, deu para conferir as funcionalidades de Wild Rift. Como todo jogo mobile, ele exige um bom desempenho do seu celular. Ele roda em qualquer modelo, do mais recente até o atual – no meu caso, Moto G roda -, porém em alguns apresenta crashes e bugs. Se quer jogar, desfaça de aplicativos que não usa, pois a bateria vai ser usada até o talo. Outro ponto positivo que notei é que o jogo te dá a chance de começar com certos campeões, como Jinx, Garen e Ahri por exemplo, e ao longo dos níveis que for subindo, você desbloqueia um novo campeão.

Esse é visual in game. E também um dive criminoso. (Reprodução: Riot Games/Internet)

Você vai conseguir fazer o flanco do Tinowns no Wild Rift?

Forme sua equipe, cada um na sua rota e derrubem o nexus em Wild Rift. (Reprodução: Riot Games/Internet)

Para quem migrar sua conta do computador para o mobile, você não irá transferir skins, campeões, níveis, nada. Você apenas exporta seu nome, nada além. Eu não vejo isso como algo negativo, isso te faz não ter vantagem em relação a quem vai começar agora. E o jogo já te dá oportunidade de conseguir skins e campeões de graça, com eventos para receber os novos jogadores, assim como os velhos. Contudo, o que eu achei negativo foi não ter alguns campeões. Claro que irão lançar aos poucos, mas senti falta de ter uma Morgana ali. Em funcionalidade, ele é objetivo. É como jogar uma partida rápida, em menos de 10 minutos você chega ao nexus inimigo.

O ponto negativo é justamente a forma de utilizar os botões. Fica um pouco confuso para praticar o kiting (o famoso caitar) com campeões atiradores, como Miss Fortune e Teemo. Talvez com uns ajustes, isso pode melhorar. Carregadores são essenciais para um jogo fluido. Além disso, a forma de usar os pings (alertas) também é difícil no começo. Conforme o tempo passar, as pessoas vão se acostumar, caso não ocorram ajustes. Fora isso, o jogo é perfeito, tendo em vista que é um jogo mobile.

Portanto, Wild Rift está entre nós. Assim como o trailer, ele me conquistou. Aproveite a oportunidade para baixar e apreciar. O jogo precisa que seu celular tenha 2 GB de espaço ou mais do que isso, por conta das atualizações, além de uma internet estável. É divertido, intuitivo e às vezes te tira do sério. Lol é assim. Então o que está esperando para entrar no Summoner’s Rift, invocador? Faça o download e GG para vocês!

Uma mistura de Capitão América com Doutor Estranho, das casas Stark e Targaryen, aliado dos anões da Terra Média, treino pokémons insetos e nas horas vagas um lolzeiro noob.
Post criado 49

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo